Dicas para Saúde Mental


Saúde mental está em vários aspectos do cotidiano. Podemos não perceber porque muitas vezes deixamos a nossa saúde mental de lado. Vivemos no automático. Temos pressa e quase nenhum tempo. Com isso, vivemos atarefados. Por vezes atrapalhados. Atucanados. Ansiosos. Acabamos por esquecer ou deixar de lado a saúde mental. Por isso aqui vão algumas dicas.

  1. Preste atenção nas coisas simples
Levamos muitas vezes uma vida ocupada demais. Passamos despercebidos pelas coisas simples da vida. Apreciar o pôr do sol, respirar calmamente, apreciar uma boa refeição ou simplesmente poder parar por algum tempo durante o dia.

2.            Pratique alguma atividade física.
Praticar atividades físicas  liberam substâncias em nosso organismo que são responsáveis pelo bem- estar. Praticar alguma atividade física pelo menos duas vezes por semana, traz enormes benefícios além de proporcionar sensações de bem-estar e prazer.

3.            Invista no seu tempo livre.
Levar uma vida ocupada demais, faz que gente perca o nosso tempo livre. Ele é extremamente importante para recarregar as energias, investir em nossos hobbies ou simplesmente ter um tempo para fazer.

4.            Encontre sentido no que está fazendo.
Muitas vezes estamos submersos em atividades que nem sabemos o real sentido do que estamos fazemos. Estamos tão ocupados que nem sabemos se o que estamos fazendo faz sentido ou não. Procure se questionar se o que está realizando  tem algum sentido para você. Se aquilo que está dedicando tempo e atenção trará algum tipo de satisfação,não só material, mas também emocional

5.            Esteja atento ao que se passa com você
Guardar todas as  emoções pode ser perigoso.  Se der vontade de chorar, chore. Cuide para não acumular tudo o que sente dentro de si. Se precisar pôr para fora, encontre uma maneira. Amigos, família e até mesmo a psicoterapia
.
6.            Invista em autoconhecimento
Autoconhecimento é uma importante ferramenta não só para se conhecer melhor,mas também para lidar de uma forma mais saudável com o mundo. A psicoterapia será uma importante aliada para aumentar as estratégias de repertório de comportamentos, pensamentos e sentimentos. Em um lugar seguro, livre de preconceitos, julgamentos capaz de lhe auxiliar  de forma integral.

7.            Caderno de culpas e mágoas
Muitas vezes carregamos com a gente mesmo uma lista infinita de mágoas e culpas. Pesos, ressentimentos que apenas acumulam um espaço gigante dentro da gente mesmo. Comece a parar com as culpas e mágoas, invista em forma de tentar reciclar ou até mesmo ressignificar estes sentimentos em algo saudável.

8.            Recomece sempre que precisar.
Sem importar o que deu errado, se precisar recomeçar, recomece.  Recomeçar não é sinal de fracasso. Fracassar é não ter a coragem de começar quantas  vezes for preciso.

Tempo ao tempo




Dar tempo ao tempo. Sair das redes sociais. Parar de atualizar status. Redescobrir pequenos prazeres como ler um livro ou espairecer na grama sendo inundado por raios de sol.

Peguei pesado demais comigo mesma. Cobranças internas. Listas infinitas. Um bloco repleto de culpas quase de estimação. Ansiedade que bate no teto. Muitos compromissos em pouco tempo. E de tanto ir para lá e para cá a cabeça cansou. A mente enlouqueceu. Um tempo se fez necessário.

Parou para construir um tempo ao seu e de mais ninguém. Para a alma voltar ao seu tamanho original. Para aquietar a mente. Para o corpo desintoxicar. Foi necessário uma parada brusca no meio da tempestade e confusão. O estrago poderia ser gigante caso não parasse a tempo.

Cuidar da saúde mental foi uma prioridade. Aceitar o tratamento. Simplesmente parar a fim de poder curtir o momento. A água morna do chuveiro caindo de forma preguiçosa sobre o corpo. O gosto do café misturado com leite, o sabor invadindo o paladar. O prazer de poder ler sem hora para terminar. Conhecer pessoas simplesmente para poder se relacionar por afinidade. Pequenos luxos que uma pausa proporciona. Todas as coisas precisam ser sentidas e não só vividas. É preciso ir com mais alma e menos pressa.

A vida lá fora chamou. Os compromissos iriam voltar. A rotina também, Só que depois da pausa. O recomeço. Precisava aprender a dar tempo ao tempo. Ter tempo para si mesma. Tempo para as coisas. Reinventar uma forma mais leve e saudável de morder a existência. Sem tanta ansiedade, culpa ou necessidade de aprovação. Saber que não é mais a mesma já que a crise fora necessária para mudar.

Com isso aprendo todos os dias que a vida não é uma linha reta. Há muitos altos e baixos.  Mas há também uma fórmula quase mágica que é dar tempo ao tempo. É preciso esperar florescer. E o que não vingar, paciência, recomeçar sempre.

Amar sem Medidas

Amanhã vai fazer um ano que a gente se conheceu. Pode soar bobo, mas gosto de comemorar datas. Curto colecionar nostalgias em forma de momentos.

Foi através de um aplicativo de relacionamentos.  Sm, exatamente o que você leu, fui rendida pela tecnologia e resolvi procurar pessoas como catálogo de restaurante. Achei bem difícil usar uma ferramenta assim para conhecer alguém. Já que tenho uma alma antiga. Sou adepta a conversas olhos nos olhos. Ataques de riso. Declarações ao pedo ouvido.  Abraços apertados. Enfim, tudo que o contato humano pode proporcionar. 

Era sábado, eu trabalhando no cento em busca de uma cia para almoçar, tomar um cafe sem expectativa alguma. Foi assim, que o convite para almoçar fora aceito. Como elemento surpresa. Sushi. Gosto em comum. O restaurante escolhido fica bem no coração da cidade dentro do Mercado Publico de Porto Alegre. Eu atrapalhada como sempre, ainda mais se for para comer de palitinhos, precisei de uma ajuda.  Me encantei por aquele menino em forma de homem. Seus olhos castanhos me transmitiam bondade. O tom de voz aveludado poderia ficar horas escutando ele falar sobre qualquer assunto. Para quem não era chegada em romances e muito  menos em amores a primeira vista, pode dizer que quebrou  todos os protocolos.

Era  amor antes de dizer oi. O amor se pós entre eles quase de imediato. O primeiro beijo dado no jardim do poeta, Casa de Cultura Mario Quintana. Ele me acompanhando ate o ônibus, permaneceu ali ate eu entrar. Era como se a gente já e conhecia mesmo sendo dois estranhos. Mas não nos estranhamos.  Nasceu a vontade. O desejo  de se ver. Mas alem do relacionamento, nasceu a amizade. Os gostos em comuns, Cumplicidade tecida pelo companheirismo

Vieram as tempestades. Crises.. Momentos complicados, Fase ruins. Distanciamentos.  Momentos delicados.. Ms você ficou do meu lado em todos os momentos. Quando quis desistir de mim. Quando eu quis sumir Quando não via mais solução.  Quando meu mundo foi colorido de tons de cinza. Você sempre esteve ali, Do meu lado. Amores fortes como os nossos sobrevivem ao tempo. Se fortalecerem nas horas ruins.

Você, minha pessoa preferida. O  melhor abraco casa, morada. Melhores conversas sobre todos os temas possíveis, Espero que  a gente façamos naus aniversario, casamento.Moramos juntos e iniciamos a nossa família adotando  dois felinos. Tem gente que pergunta ainda como se diz eu te amo ? Através das atitudes, demosntracoes de afeto e amizade.  

Peripécias de Amélie Poulain




Primeiro jogo da copa decidi ver junto com minha avó. Ela adora a Amélie, principalmente quando ela se ajeita em seu colo e ronrona feliz.

Até então tudo certo. Chocolate. Café passado na hora e a Amélie feliz da vida de estar explorando a casa da minha avó. Mas tudo parece mudar com a chegada do meu tio. Amélie some.

Primeiro procuramos por todos os cantinhos da casa. Lugares que ela talvez gostasse de se aninhar. Cesto de roupas. Dentro dos armários. Estantes. Atrás do sofá e nada. A única explicação é que ela pode ter saído sorrateiramente pelo vão da porta quando a visita chegou. Neste momento meu coração fica em sobressalto. E agora?

Fazemos uma busca minuciosa pelo pátio. Grana. Vasos de plantas. Parreira. Até em cima do telhado. Até mesmo no quintal do vizinho onde o Chaplin já escapuliu uma vez. Mas nada feito. Não contente dei várias voltas na quadra e nada.

Quando resolvi ir para casa muito triste, mas com a esperança que a ainda iria reaparecer. Em casa quando cheguei Chaplin procurava pela Amélie e como ele percebeu que estava muito triste, resolveu me consolar ronronando alto e sempre no meu colo.

Fiquei pensando em tudo. Na adoção da Amélie que fora encontrada junto com a sua mãe e seus irmãos numa lata de lixo. O quanto ela viera pequena, assustada e como estava grande e gordinha. Fiquei pensando na falta que ela iria fazer ao Chaplin. Só de pensar em não poder afofar aqueles pelos marrons. Que falta iria me fazer aqueles olhos esbugalhados verdes. Mas dentro de mim ainda um sentimentos de esperança.

Já com anúncio nas redes sociais. Cartazes para serem colados pela rua. Um telefonema.muda tudo. Minha avó junto com sua amiga Isabel haviam ouvido miados de choro debaixo da cadeira dela, a poltrona que minha vó sempre usa. Lá dentro havia um buraco onde a Amélie se escondeu.

Ao resgatar ela senti um misto de tantas coisas que não consegui conter as lágrimas.

Para quem tem felinos assim como.eu tomem mais cuidado ao levar eles para passear. Já que eles saem do ambiente natural que estão habituados e acabam por encontrar novos esconderijos.